Países do G-20 receberam 15 vezes mais vacinas do que nações africanas

Na África, menos de 5% da população está completamente vacinada contra o coronavírus, o que aumenta os riscos de novos surtos  

Crédito: Unicef/Catherine Ntabadde

Uma análise apoiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) revela que os países que compõem o G-20 receberam 15 vezes mais doses per capita da vacina contra a COVID-19 do que nações da África Subsaariana.

A pesquisa foi feita pela empresa de análise científica Airfinity e expõe a enorme desigualdade no acesso às vacinas contra o coronavírus.  

As doses entregues para as 20 maiores economias do mundo são também 15 vezes o total per capita entregue aos países de baixa renda e três vezes mais do que as vacinas distribuídas para todo os outros países juntos.  

Encontro em Roma

Henrietta Fore, diretora-executiva do Unicef, declarou que “a desigualdade vacinal não está apenas deixando países pobres para trás, mas sim o mundo todo”.  

Ela lembra que os líderes do G-20 estão prestes a se reunir e por isso, “é vital que lembrem que na corrida da vacina de COVID-19, ou vencemos juntos ou perdemos juntos”. 

A reunião do G-20 acontece neste fim de semana, em Roma, na Itália. O Unicef lembra que os países ricos prometeram doar imunizantes contra a Covid-19 para as nações de rendas média e baixa. 

Atraso na distribuição

Segundo a agência da ONU, entre 1,3 bilhão de doses prometidas, apenas 194 milhões foram entregues até o momento para o mecanismo Covax. Na África, menos de 5% da população está completamente vacinada contra o coronavírus, o que aumenta os riscos de novos surtos.  

Aproveitando o encontro do G-20, 48 embaixadores do Unicef na África assinaram uma carta aberta, pedindo aos líderes do grupo para honrarem os compromissos feitos e distribuírem, com urgência, as doses da vacina.  

Fonte: ONU News

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter