Santa Sé envia mensagem aos países reunidos em Assembleia da ONU

Como um estado autônomo e reconhecido internacionalmente, Vaticano se pronuncia por meio de cardeal, em nome do Papa Francisco, durante encontro que habitualmente reúne representantes das nações de todo o mundo

Júlia Cabral/O SÃO PAULO

O Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado do Vaticano, gravou uma mensagem de vídeo aos participantes da 76ª sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que estavam na sede da instituição, em Nova York, nos Estados Unidos. Representando a Santa Sé e os desejos do Papa Francisco, o Cardeal explorou pontos importantes do panorama mundial.

Com o título “Construir a resiliência por meio da esperança”, toda a estrutura da mensagem girou em torno da esperança que se encontra na “proximidade fraterna” e que está baseada “nas reservas de bondade presentes no coração humano”.

MAIS NECESSITADOS

Transmitindo as palavras do Santo Padre sobre a crise pandêmica, o Cardeal Parolin pediu que os dirigentes internacionais ajudem a aliviar o sofrimento dos mais necessitados, em especial daqueles que não têm acesso à vacinação, algo que deve estar ao alcance de todos.

O Cardeal fez uma exortação aos membros da ONU e convidou-os “a repensar a relação entre os indivíduos e a economia e se preocupar para que os modelos econômicos e programas de desenvolvimento continuem a serviço dos homens e mulheres” e acrescentou: “Não negligenciem os pobres”.

CLIMA, IMIGRAÇÃO E DIREITOS HUMANOS

O Cardeal incentivou as iniciativas e programas de preservação do meio-ambiente e afirmou que é uma preocupação necessária. Ilustrou com o caso do Haiti, país que além de problemas políticos e humanitários é vítima de catástrofes naturais por causa das mudanças climáticas.

Mencionou com agrado o tratado proibindo armas nucleares e disse que um dos grandes desejos da Santa Sé é um cessar-fogo mundial. Ele também não deixou de abordar a questão migratória e criticou a indiferença de alguns estados e o não cumprimento dos direitos humanos.

PAZ

Por fim, o Secretário de Estado exortou os membros da ONU a trabalharem verdadeiramente pela paz mundial. Ele notou que, apesar de todas as dificuldades, há muitos sinais de esperança na sociedade. Por isso, deseja um trabalho conjunto para construir a paz do amanhã.

“A paz não precisa de ganhadores ou perdedores, mas sim de irmãos e irmãs que, apesar de todo mal-entendido e feridas do passado, passem do conflito à unidade”, concluiu.

Fonte: Gaudium Press

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter