Confira nossa versão impressa

Capela Santa Catarina: espaço para o encontro com Deus na Avenida Paulista

Templo centenário é sinal da atenção da Igreja aos enfermos em uma das principais vias da metrópole

Capela Santa Catarina: espaço para o encontro com Deus na Avenida Paulista
(Fotos: Comunicação Hospital Santa Catarina)

Na Avenida Paulista do começo dos anos 1920, predominavam os casarões das famílias dos aristocratas do café, dos grandes comerciantes e proprietários das indústrias. Nas ruas do entorno também viviam outros trabalhadores, muitos deles imigrantes que chegaram ao Brasil no começo do século XX. Assim, desde seus primórdios, a mais famosa via paulistana é um lugar plural, característica que se intensificou ainda mais a partir da década de 1950, quando passou a ser permitida a construção de prédios e a instalação de conjuntos comerciais e escritórios, que hoje são maioria na região.

Neste cenário múltiplo, em 1906, a Congregação das Irmãs de Santa Catarina inaugurou o Sanatório Santa Catarina, para dar continuidade aos atendimentos a enfermos que fazia na cidade desde o início daquela década, especialmente após a chegada da Irmã Beata Heinrich, que viabilizou a construção do hospital, com o apoio de Dom Miguel Kruse, Abade​ do Mosteiro de São Bento, e do médico Walter Seng.

Inicialmente, o hospital era voltado a pacientes com doenças infectocontagiosas, e, desde sempre, há o compromisso de prestar uma assistência integralizada, com cuidado técnico e espiritual. Assim, também no Brasil, as irmãs da Congregação, que surgiu em 1571, na Alemanha, se mantiveram fiéis ao carisma da fundadora, a Madre Regina Protmann (1552-1613): a identificação com o mistério da Paixão de Jesus, a partir de uma vida de ascese, penitência e de serviço aos pobres.

Uma capela centenária

Com o passar dos anos, foi idealizada a construção de uma capela nas dependências do hospital, sendo a pedra fundamental do templo depositada em 25 de novembro de 1919, na memória litúrgica de Santa Catarina de Alexandria (287-305); a inauguração ocorreria meses depois, em 6 de setembro de 1920, com missa presidida por Dom Duarte Leopoldo e Silva, então Arcebispo de São Paulo.

Capela Santa Catarina: espaço para o encontro com Deus na Avenida Paulista
Fachada do Sanatório Santa Catarina nos primeiros anos de atividades

Em ação de graças pelo centenário, o Padre Alexandre Massariol, Capelão, presidiu missa na tarde do domingo, 6, durante a qual lembrou que na Capela é possível fazer a experiência do amor de Deus e que, ao longo destes cem anos, as irmãs de Santa Catarina ali realizaram sua profissão religiosa, muitos foram pedir a misericórdia de Deus por alguém hospitalizado ou agradecer por aqueles que se recuperaram, famílias e amigos velaram falecidos e os profissionais e colaboradores do hospital encontraram forças para continuar com os trabalhos.

Atrativo cultural e religioso

“Desde o início, a Capela tem a vocação de receber a todos, tanto que sua entrada não é dentro do hospital, ou seja, é bastante acessível. De maneira muito particular, porém, atende a comunidade do hospital. Todas as quintas-feiras, por exemplo, temos um momento de oração com os funcionários”, detalhou Padre Alexandre ao O SÃO PAULO.

Antes da pandemia de COVID-19, as missas aconteciam diariamente às 18h. Agora, ocorrem nesse mesmo horário apenas às quartas-feiras, sábados e domingos. O Sacerdote afirmou que o fluxo de pessoas no templo aumentou após a reforma da parte externa, em 2017. “A grande novidade foi a iluminação permanente de toda a frente da Capela. Além de ser um espaço de oração, de encontro com Deus, há uma beleza tanto do lado interno quanto do lado externo, de modo que mesmo as pessoas que não professam a fé católica vêm à igreja para conhecer a sua arquitetura. É, sem dúvida, um atrativo cultural e religioso”, comentou.

Itinerário catequético

O visitante mais atento tem a oportunidade de contemplar os sinais da fé cristã na arquitetura de estilo neogótico, de modo especial nos vitrais. Um deles representa a obra da Criação, com a Trindade Santa simbolizada em um triângulo. Outro é alusivo ao mistério pascal de Cristo. Há, ainda, vitrais representativos da vinda do Espírito Santo em Pentecostes, do sacramento da Eucaristia, da Virgem Maria e do ministério sacerdotal

Capela Santa Catarina: espaço para o encontro com Deus na Avenida Paulista
Um dos vitrais da Capela Santa Catarina, na Avenida Paulista

Ao fundo do presbitério, a imagem de Santa Catarina de Alexandria é ladeada por dois vitrais: um alusivo a Santa Valburga (710-779) – religiosa alemã que ajudou a fundar mosteiros e escolas para populações recém-convertidas ao Cristianismo – e outro com a representação de Santa Elizabeth (1207-1231) – que se dedicou aos menos favorecidos do seu reino e, ao ficar viúva, ingressou em uma comunidade religiosa e financiou a construção de um hospital na Alemanha.

Ainda no interior do templo, há uma pintura de Madre Regina Protmann, de autoria do artista sacro Claudio Pastro, falecido em 2016; e na fachada estão cinco afrescos pintados em 1998 por Marco Ulgheri, que retratam momentos marcantes da vida de Santa Catarina.

Exposição virtual

Estes e outros detalhes estão apresentados em uma exposição virtual que pode ser vista no site do hospital e em suas plataformas digitais: Instagram (@hosp.santacatarina), Facebook (@hospitalsantacatarina) e YouTube (Hospital Santa Catarina Oficial).

Estão ainda expostas 12 peças litúrgicas que fizeram parte da rotina de celebrações da Capela, como o cálice e a patena usados em 1920; o Missal das Exéquias (de 1921); as ampolas para os santos óleos (de 1925); o Missal Romano em latim (de 1926); um genuflexório (1928); a cadeira episcopal, um crucifixo e um castiçal (todos de 1940), além de um baldaquino para o ostensório (de 1950). Um dos destaques é um instrumento musical de teclas, chamado de harmônio, de 1890, que era tocado pelas irmãs nas celebrações litúrgicas e funciona igual a um órgão sem tubos, produzindo o som parecido com o de um acordeom.

Administração

O Hospital Santa Catarina – referência em neurologia, cardiologia, oncologia, cirurgia-geral, ortopedia e pediatria – é um dos 22 locais administrados pela Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC), nos segmentos da Saúde, Educação e Assistência Social.

Criada em 1922, a ACSC tem atividades em seis estados brasileiros, com cerca de 14 mil colaboradores, em um modelo de negócio no qual a totalidade do superavit, após satisfeitas as necessidades de investimentos e segurança financeira, é destinada a obras sociais. Apenas nas unidades de Saúde que administra, realiza, anualmente, 132 mil internações, 4,7 mil atendimentos ambulatoriais e 7,4 mil exames. Mais de 71% de seus atendimentos são a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

(Com informações do Hospital Santa Catarina e sites Memória Saúde e São Paulo in foco)

Capela Santa Catarina: espaço para o encontro com Deus na Avenida Paulista
Padre Alexandre Massariol, Capelão, preside missa em ação de graças pelos centenário da Capela Santa Catarina, na tarde do domingo, 6 (foto: Fernando Ferragino)

(Colaborou na reportagem: Jenniffer Silva)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Novo documento do Vaticano ressalta o compromisso dos bispos pela unidade dos cristãos

“O Bispo e a unidade dos Cristãos: vademecum ecumênico” é o título do novo documento publicado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade...

Dom Jorge Pierozan conclui visitas pastorais na Região Santana

O Bispo celebrou na Paróquia Santa Joana D’Arc, no  Setor Pastoral Tremembé No domingo, 29 de novembro, Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo...

Paróquia Nossa Senhora das Graças realiza festa da padroeira na Brasilândia

As festividades foram encerradas com uma procissão luminosa e missa solene Com o tema “Maria, mãe da consolação e de todas as graças”, foi celebrada...

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

Decreto está publicado hoje no Diário Oficial da União O governo federal criou o Comitê Interministerial de Doenças Raras, que funcionará no âmbito do Ministério...

Primeira pregação do Advento, Catalamessa: “irmã morte é fonte de vida eterna”

Nesta primeira sexta-feira do Advento, 4, iniciaram as meditações do pregador da Casa Pontifícia Raniero Cantalamessa, criado cardeal pelo Papa Francisco no Consistório de...

Newsletter