Confira nossa versão impressa

Franciscanos necessitam de doações para atender os pobres afetados pela pandemia

Franciscanos necessitam de doações para atender os pobres afetados pela pandemia
Desde março, Tenda Franciscana já distribuiu mais de meio milhão de refeições às pessoas em situação de vulnerabilidade nesta pandemia
(Foto: Divulgação/Sefras)

A Tenda do Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras), em funcionamento desde março, já ultrapassou a marca de meio milhão de refeições distribuídas à população em situação de rua, desempregados, imigrantes e refugiados no centro de São Paulo.

A organização administrada pela Ordem dos Frades Menores, que há mais de 20 anos tem seu trabalho voltado à população em situação de rua, por meio do serviço conhecido como “Chá do Padre”, que servia cerca de 300 refeições diárias no salão do convento dos franciscanos, teve que transferir o atendimento para a rua devido ao aumento da procura e, atualmente, distribui uma média de 2.400 refeições todos os dias.

No dia 27 de agosto, a Tenda Franciscana recebeu o “Prêmio 19 de agosto”, iniciativa da Secretaria Municipal de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, que tem como objetivo reconhecer ações que promovem a autonomia, a autoestima e a organização de pessoas em situação de rua. O prêmio recebe esse nome em homenagem ao dia de luta da população em situação de rua, data que marca o massacre ocorrido em 2004 na Praça da Sé.

Franciscanos necessitam de doações para atender os pobres afetados pela pandemia
(Foto: Divulgação/Sefras)

DOAÇÕES

Na linha de frente, atuam frades religiosas e leigos voluntários. As refeições são preparadas por voluntários do Sefras, que também contam com ajuda de outras entidades e grupos que doam “quentinhas”. Muitos desses grupos já realizavam a distribuição de refeições nas ruas da cidade, mas, devido à pandemia e as medidas de isolamento social, viram-se impossibilitadas de continuar o serviço. Por isso, direcionaram seus recursos para a Tenda.

Para dar conta da alta demanda de refeições, o Sefras conta com as doações da população, que podem ser financeiras, por meio do site: www.doesefras.org.br.

Também podem ser doados alimentos para a produção das marmitas, como arroz, feijão, macarrão, frango, carne moída, batata, óleo, farinha e chuchu. Além disso, a entidade recebe doações de produtos de higiene, roupas, e cestas básicas.

Há, ainda, a possibilidade de doar as refeições prontas. Para isso, o site do Sefras disponibilizou uma planilha on-line que informa a quantidade de marmitas que o serviço necessita para cada dia e permite que o doador preencha informando quantas refeições pode doar.

Franciscanos necessitam de doações para atender os pobres afetados pela pandemia
(Foto: Divulgação/Sefras)


PONTOS DE COLETA

Para doação de produtos de higiene, roupas, alimentos e cestas básicas:

Paróquia Santo Antônio do Pari (Rua Rodrigues dos Santos, 831, Brás), de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.

Para doação de marmitas e lanches:

Tenda Franciscana (Largo São Francisco)133, Centro), de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Central de Doações: (11) 3795-5220.

(Com informações de Sefras)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

‘Que sejamos pedras vivas na edificação da Igreja’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa nesta terça-feira, 20, na capela...

Aos 85 anos, morre o Padre Daniel Francis McLaughlin

Sacerdote norte-americano era missionário no Brasil desde 1981, e atuou em paróquias das zonas Leste e Noroeste da cidade de São Paulo

CoronaVac é a vacina em teste mais segura contra covid-19

A informação foi dada hoje pelo diretor do Instituto Butantan O diretor do Instituto...

Vândalos colocam fogo em igrejas em Santiago, no Chile

“A violência é má, e quem semeia violência consegue destruição, dor e morte. Nunca justifiquemos nenhuma violência”, afirmou o Arcebispo de Santiago,...

Número de mortes violentas aumenta 7,1% no 1º semestre, diz anuário

O maior crescimento desse tipo de crime ocorreu no Ceará No primeiro semestre deste...

Newsletter