Bispos participam de retiro pregado pelo Cardeal O’Malley

Cardeal Sean Patrick O’Malley (reprodução da internet)

Na manhã desta quinta-feira, 15, quarto dia da 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada on-line, os membros do episcopado brasileiro participaram de um retiro pregado pelo Cardeal Sean Patrick O’Malley, Arcebispo de Boston, nos Estados Unidos.

O Cardeal O’Malley é da Ordem dos Frades Menores Capuchinos e, atualmente, é um dos oito cardeais que compõem a comissão assessora o Papa Francisco na reforma dor organismos da Cúria Romana. Desde 2014, o Purpurado também preside a Pontifícia Comissão para Tutela de Menores. Além disso, é membro da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, da Congregação para a Doutrina da Fé e do Dicastério para os Leigos a Família e a Vida.

Arcebispo de Boston desde 2003, O’Malley assumiu a missão de reestruturar essa arquidiocese após uma série de escândalos de abuso sexuais contra menores. Antes disso, ele já possuía um histórico de atuação no combate à pedofilia nas dioceses Fall River e Palm Beach.

O Cardeal fala português com fluência e, em Boston, desenvolve um trabalho pastoral intenso com a numerosa comunidade de imigrantes brasileiros.

Comunidades, famílias de Cristo

Na primeira das três meditações do retiro, o Capuchinho partiu da leitura de um trecho do Evangelho de São Lucas (Lc 4, 16-32), quando Jesus fez sua primeira pregação na Sinagoga de Nazaré.

“Hoje, nessa meditação, gostaria de refletir sobre o significado teológico de duas localidades do evangelho. Os evangelhos dizem-nos que a vida de Jesus começa em Belém e acaba em Jerusalém. No entanto, Jesus passa muito pouco tempo nessas duas cidades. Durante a maior parte da sua vida, Jesus viveu em Nazaré e Cafarnaum. Tanto assim que era conhecido como o Nazareno”.

Bispos acompanham retiro por videoconferência (reprodução da internet)

Citando o dito popular tanto nos Estados Unidos quando no Brasil, de que a pessoa pode sair do bairro, mas o bairro não sai da pessoa, o Cardeal explicou a importância de Nazaré e de Cafarnaum para a identidade e o ministério de Jesus. E assim foi relacionando os primeiros anos de vida e início do ministério público de Jesus com momentos próprios da vida pastoral.

Ao refletir sobre Cafarnaum, onde estava localizada a casa de Pedro, o Pregador pontuou que o plano pastoral dos bispos deve sublinhar a importância de comunidades que sejam de fato a família de Cristo. “A cultura do encontro e arte do acompanhamento de que tato fala o Papa Francisco, devem caracterizar nossas experiências de Cafarnaum”.

Oração pelas vítimas da pandemia e partilha de experiências

Se acordo com Assessoria de Imprensa da CNBB, os bispos em retiro também rezam pelas vítimas da pandemia. “Nosso coração que se eleva a Deus pedindo forças no nosso ministério, nos faz lembrar de todas as ovelhas que sofrem em nossos rebanhos entre as quais as vítimas da pandemia”, motivou Dom Joel Portella Amado, Bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB.

Após o retiro, no período da tarde, os bispos terão a oportunidade de compartilhar os desafios enfrentados em suas localidades em tempos de pandemia. Um grupo de bispos conduzirá o início das reflexões sobre os aspectos pastorais e pessoais diante da pandemia. Em seguida, os bispos continuarão a reflexão em grupos, por meio dos Regionais.

(Com informações da CNBB)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter