COVID-19: Capital começa a vacinar adolescentes em escolas da rede municipal e estadual

Para receber a vacina é necessário que o adolescente leve um documento assinado pelos pais autorizando a aplicação

COVID-19: Capital começa a vacinar adolescentes em escolas da rede municipal e estadual, Jornal O São Paulo
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde 

Na quinta-feira, 25, as equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) começaram a ir às escolas da rede municipal e estadual para aplicar a segunda dose da vacina contra COVID-19 nos adolescentes de 12 a 17 anos de idade. 

Os pais e responsáveis devem assinar um documento autorizando a imunização. O modelo de autorização será levado pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) às escolas. O objetivo da administração é vacinar o mais rápido possível o público elegível nesta fase da campanha, principalmente os faltosos para a segunda dose.

A estratégia é realizar a vacinação nos dias definidos com a unidade escolar, para que os pais possam se organizar e enviar a autorização.

De acordo com o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, com essa iniciativa a capital terá a possibilidade de acelerar ainda mais o processo de vacinação. “Com a vacinação nas escolas, será possível completar o ciclo vacinal dos adolescentes e garantir as segundas doses para esse público”, disse.

Em adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas até a terça-feira, 23, 893.268 primeiras doses, representando uma cobertura vacinal de 105,8%. Também foram aplicadas 338.553 segundas doses nesse público, representando 40,1% de adolescentes vacinados com a segunda dose.

A SMS recomenda à população que acompanhe a disponibilidade de segundas doses dos imunizantes por meio da plataforma De Olho na Fila.

A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa.

(Com informações de Prefeitura de SP)

Deixe um comentário