COVID-19: Capital começa a vacinar adolescentes em escolas da rede municipal e estadual

Para receber a vacina é necessário que o adolescente leve um documento assinado pelos pais autorizando a aplicação

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde 

Na quinta-feira, 25, as equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) começaram a ir às escolas da rede municipal e estadual para aplicar a segunda dose da vacina contra COVID-19 nos adolescentes de 12 a 17 anos de idade. 

Os pais e responsáveis devem assinar um documento autorizando a imunização. O modelo de autorização será levado pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) às escolas. O objetivo da administração é vacinar o mais rápido possível o público elegível nesta fase da campanha, principalmente os faltosos para a segunda dose.

A estratégia é realizar a vacinação nos dias definidos com a unidade escolar, para que os pais possam se organizar e enviar a autorização.

De acordo com o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, com essa iniciativa a capital terá a possibilidade de acelerar ainda mais o processo de vacinação. “Com a vacinação nas escolas, será possível completar o ciclo vacinal dos adolescentes e garantir as segundas doses para esse público”, disse.

Em adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas até a terça-feira, 23, 893.268 primeiras doses, representando uma cobertura vacinal de 105,8%. Também foram aplicadas 338.553 segundas doses nesse público, representando 40,1% de adolescentes vacinados com a segunda dose.

A SMS recomenda à população que acompanhe a disponibilidade de segundas doses dos imunizantes por meio da plataforma De Olho na Fila.

A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa.

(Com informações de Prefeitura de SP)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter