COVID-19: SP registra queda de 46% nos óbitos após o avanço da vacinação

Hospitalização também caiu 44%, em comparação com o mês de março  

Governo do Estado de SP

O governo de São Paulo anunciou na quarta-feira, 14, que a letalidade dos pacientes hospitalizados pela COVID-19 caiu 46% no estado de São Paulo em junho, em comparação com o mês de março, auge da segunda onda da pandemia no território. O dado é similar à redução de internações, que foi de 44% no mesmo período.

Junho registrou a taxa de letalidade mais baixa do ano entre os hospitalizados: 19%, com 7.004 pacientes que faleceram mesmo recebendo assistência devido à gravidade clínica. Este número é três vezes menor que o registrado em março, quando a taxa foi a mais alta do semestre – de 35%, equivalente a 23.427 mortes entre os internados.

EDITORIAL DO O SÃO PAULO
Por você, por sua família e pelo bem comum, vacine-se!

Os declínios nestas estatísticas segundo o Governo do Estado são resultado do reforço dos protocolos sanitários por meio da Fase Emergencial do Plano São Paulo que passou a vigorar também em março, aliado a cobertura vacinal, principalmente entre os idosos acima dos 70 anos que já receberam a primeira e a segunda doses das vacinas.

Todas essas faixas etárias atingiram coberturas vacinais acima da meta de 90% estipulada na campanha. A faixa etária acima de 90 anos teve cobertura de 95%, e neste grupo a letalidade entre internados caiu 24%. Entre os grupos 100% imunizados, as quedas foram ainda maiores: de 26% entre 80 e 89 anos, e de 34% na faixa de 70 a 79 anos.

O estado já ultrapassou a marca de 62% de adultos vacinados com a primeira dose e de 20% com esquema vacinal completo. Mais de 29,5 milhões de doses já foram aplicadas nos 645 municípios.

Programa Bolsa do povo

O Governador anunciou também o início das inscrições para o programa Bolsa do Povo Educação. A iniciativa irá contratar 20 mil responsáveis de alunos da rede estadual de ensino para prestar apoio geral às escolas, com um benefício mensal de R$ 500 por mês durante seis meses.

Eles vão atuar principalmente no acompanhamento de protocolos sanitários, garantindo o retorno presencial seguro para estudantes e funcionários. As inscrições acontecem de 19 a 31 de julho e podem ser feitas pelo site https://www.bolsadopovo.sp.gov.br/.

Segundo o Governo do Estado, o programa tem como principal objetivo auxiliar as famílias a superar os desafios educacionais e financeiros provocados pela pandemia e ampliar o envolvimento de toda a comunidade escolar, reforçando vínculos entre alunos, professores e servidores da Educação e gerando novos postos de ocupação.

Para participar é necessário:

• Ser responsável legal por aluno da rede estadual (um responsável por família);

• Estar desempregado há pelo menos três meses;

• Ter entre 18 e 59 anos;

• Morar próximo à unidade escolar (raio de dois quilômetros).

São critérios preferenciais:

• Estar cadastrado no CadÚnico;

• Ser mãe de aluno da rede estadual;

• Ter filho estudando na escola de interesse;

• Proximidade entre endereço residencial e escola;

• Maior idade.

Após as inscrições, os candidatos serão entrevistados pelas próprias unidades de ensino. Depois da aprovação das escolas, as Diretorias de Ensino vão fazer a validação para efetivar contratações a partir de 16 de agosto.

(Com informações de Governo do Estado de SP)

Deixe um comentário