Diáconos seminaristas fazem a Profissão de Fé e o Juramento de Fidelidade em vista da ordenação presbiteral

Divulgação

No dia 17, nas dependências da Casa Arquiepiscopal, Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, acolheu o ato de Profissão de Fé e Juramento de Fidelidade dos quatro diáconos seminaristas da Arquidiocese de São Paulo que serão ordenados presbíteros em dezembro, na Catedral da Sé: Álvaro Moreira Gonçalves, Claudinês Venancio da Silva, Ignacio Torres Julián e Nicolò Stauble.

Segundo determina a disciplina eclesiástica, os candidatos à Ordem chamados a assumir um ministério em nome da Igreja devem emitir, livremente e sem coação, diante do ordinário local, o ato de Profissão de Fé e Juramento de Fidelidade, de forma a manifestar o firme propósito de abraçar fielmente o ministério e a missão.

PROFISSÃO E JURAMENTO 

O rito da Profissão de Fé é a declaração pública do candidato que afirma crer firmemente na fé da Igreja e em tudo o que ela ensina. Sua fórmula inicia com a recitação de cada uma das verdades contidas no símbolo de fé niceno-constantinopolitano, acrescentando a crença em tudo o que está contido na Palavra de Deus – tanto escrita como transmitida pela Tradição, e considerado como divinamente revelado –, com amável adesão ao Papa e a tudo o que o Magistério da Igreja propõe.

Por sua vez, o Juramento de Fidelidade declara que o candidato conhece as obrigações do ministério e abraça livremente o sacramento da Ordem, reconhecendo, igualmente, a unidade de culto e de doutrina emanada da Igreja.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter