Dom Carlos Lema Garcia preside missa na festa de São Cristóvão

Na homilia, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé salientou que o nome “Cristóvão” significa “aquele que conduz” e, portanto, “portador de Cristo”, razão pela qual o Santo é considerado o padroeiro dos motoristas

Sandra Castanhato

A Paróquia São Cristóvão, no bairro da Luz, Setor Bom Retiro, esteve em festa entre 10 e 25 de julho, sendo este último dia a data da memória litúrgica do padroeiro, quando também se comemora o Dia do Motorista.

Em todos os dias, houve missas, bênçãos dos veículos (carros, caminhões, ônibus, motos e bicicletas), das chaves, dos motoristas e, ainda, o drive-thru com a venda de um prato diferente a cada dia, além de quitutes de festa junina.

No domingo, 25, foram celebradas missas às 10h, 15h e 17h30, esta última presidida por Dom Carlos Lema Garcia e concelebrada pelo Padre José Arnaldo Juliano dos Santos, Pároco, assistidos pelos diáconos permanentes Antonio Monge de Carvalho e João Carlos Franco de Barros Fornari, além do diácono seminarista Álvaro Gonçalves.

Na homilia, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé salientou que o nome “Cristóvão” significa “aquele que conduz” e, portanto, “portador de Cristo”, razão pela qual o Santo é considerado o padroeiro dos motoristas.

Dom Carlos ressaltou que todos são chamados a ser portadores de Cristo na vida pessoal, comunitária e na sociedade, tratando o próximo segundo os mandamentos de Deus, com amor, carinho e respeito. “Precisamos matar a fome dos necessitados, não só a fome de alimento, mas, também, a fome do espírito, do coração carente de palavras de esperança, de fé, de acalento. Devemos viver com a alegria da partilha e da fraternidade, assim como o menino que entregou os cinco pães e dois peixes para que Jesus realizasse a multiplicação dos pães e saciasse a multidão que o seguia para se saciar de suas palavras e ensinamentos.”

Dom Carlos destacou, ainda, que a Igreja de São Cristóvão é secular na Arquidiocese de São Paulo, uma vez que foi construída em 1856. Durante muitos anos, foi a Capela do Seminário Episcopal. Em 1940, foi criada a Paróquia São Cristóvão, que passou por um processo de restauro, sendo reinaugurada em 28 de abril de 2001.

(Colaborou: Padre José Arnaldo Juliano dos Santos)

(Por Centro de Pastoral da Região Sé)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter