Instituto Butantan pedirá à Anvisa autorização para aplicar coronavac em crianças a partir de 3 anos

Instituto Butantan pedirá à Anvisa autorização para aplicar coronavac em crianças a partir de 3 anos, Jornal O São Paulo
Foto: Instituto Butantan

O Governo do Estado de São Paulo anunciou na quarta-feira, 8, que reservou 12 milhões de doses da Coronavac para crianças de 3 a 11 anos. Na próxima semana, o Instituto Butantan vai encaminhar à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) nova solicitação para liberação da Coronavac para este público-alvo. O primeiro pedido foi protocolado em agosto.

“Agora temos um segundo pedido, acompanhado dos estudos feitos pela Sinovac, laboratório privado chinês que produz a Coronavac. Lembrando que a Coronavac já é aplicada em crianças de 3 a 11 anos na China, Filipinas, Malásia, Chile e Equador. Portanto, com isso, o Instituto Butantan entende que é hora de iniciar a vacinação de crianças no Brasil e a Coronavac mostra-se eficaz, segura e adequada para a vacinação de crianças”, afirmou Doria.

A quantidade de doses da vacina é suficiente para imunizar todas as crianças de 3 a 11 anos do estado de São Paulo, que tem 5,1 milhões de pessoas destas faixas etárias. O excedente deve ser negociado pelo Instituto Butantan com outros países, estados e municípios do Brasil.

“Estamos preparando o segundo dossiê para a Anvisa solicitando essa autorização e esperamos que a Anvisa nos atenda neste pleito, que é necessário para o Brasil, à semelhança do que acontece em outros países, já usando extensivamente essa vacina”, destacou o Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

(Com informações de Governo do Estado de SP)

Deixe um comentário