Medalha São Paulo Apóstolo: inscrições de candidatos deve ser feita até o dia 30

Como nos anos anteriores, premiação será concedida a sete categorias de pessoas e a três de instituições e entidades

Luciney martins/O SÃO PAULO

A medalha São Paulo Apóstolo, que reconhece iniciativas que valorizaram, estimulam e dinamização a vida eclesial e pastoral na Arquidiocese de São Paulo, está com inscrições até 30 de julho para a indicação de nomes a serem premiados.

Os comtemplados serão anunciados no dia 5 de agosto, às 18h, no portal da Arquidiocese de São Paulo. A cerimônia de entrega da Medalha acontecerá em 26 de agosto, em local a ser informado na ocasião do anúncio dos contemplados.

MOBILIZAÇÃO DE TODOS

O edital da edição 2021 ressalta o período singular marcado pela pandemia de COVID-19 que “exige a mobilização especial de todos para atender as necessidades da população mais vulnerável, dos doentes e dos pobres”.

No documento, se explica, ainda, que por essa razão, por recomendação do Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, e os bispos auxiliares, a Arquidiocese deseja reconhecer e valorizar o trabalho solidário e de apoio aos pobres e doentes, realizado nas paróquias, comunidades e organizações eclesiais, e a ação de profissionais da saúde, médicos, enfermeiros e auxiliares que se empenham no atendimento médico nos hospitais e nas instituições de assistência social.

“Da mesma forma, merecem reconhecimento especial as iniciativas de orações, celebrações e ações de evangelização realizadas presencialmente e transmitidas pela internet e pelas mídias sociais”, consta no edital.

ACESSE:

Edital da Medalha São Paulo Apóstolo 2021

Ficha de inscrição dos candidatos

Regulamento da Medalha São Paulo Apóstolo

PESSOAS E INSTITUIÇÕES

A Medalha São Paulo Apóstolo foi instituída em 2015, no contexto das comemorações dos 270 anos de criação da Diocese de São Paulo. Como nos anos anteriores, o prêmio será concedido a sete categorias de pessoas e três categorias de instituições e entidades. São elas:

Pessoas: Testemunho laical; Serviço sacerdotal; Ação caritativa e de promoção humana; Ação missionária; Inovação na metodologia pastoral; Educação cristã; Defesa e promoção da vida e da dignidade humanas.

Instituições: Cultura; Comunicação e Serviço social.

No Decreto de instituição da medalha, o Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, ressaltou que “todos os batizados foram constituídos como povo de Deus e são participantes do múnus sacerdotal, profético e régio do próprio Cristo” e acrescentou que a homenagem também é um “incentivo para que floresça mais abundantemente a vida eclesial e pastoral nesta cidade imensa”.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter