Pastoral do Menor da Arquidiocese realiza assembleia virtual

Encontro teve entre os assessores Dom Carlos Silva, Bispo Auxiliar da Arquidiocese e Referencial da Pastoral

Participantes da assembleia da virtual da Pastoral do Menor

A Pastoral do Menor, no Brasil, está em processo da X Assembleia com o tema “Justiça, liberdade e paz, nenhum direito a menos”, e lema “Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão” (Lc 19,40).

No geral, as assembleias são trienais, mas este ano, diante da atual conjuntura pandêmica são necessárias adaptações.

Diante disso, a Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo está realizando o processo de Assembleia em quatro etapas: a primeira foi de planejamento e proposta de logística da assembleia; a segunda, já como subsídio metodológico proposto pela Pastoral do Menor Nacional em mãos, ocorreu em 24 de abril, das 8h30 às 17h, para a reflexão do ver, julgar e o agir.

“O clamor das famílias, dos meninos e meninas permanecem e de forma mais intensa do que nunca, precisam dos braços e do coração dos nossos agentes que chegam em lugares inimagináveis que socorrem; acolhem; consolam… Aumenta consideravelmente o índice de violência doméstica, famílias fragilizadas pela dor da perda e pela dor da fome. Onde buscarmos forças?  Se faz necessário nos fortalecermos na fé; revermos as nossas ações; analisarmos a atual conjuntura e propormos novas intervenções. Nesse sentido, as assembleias são momentos luzes”, comenta Sueli Camargo, coordenadora da Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo.

Assessoraram este momento Marilda dos Santos Lima; Frei Marx Rodrigues dos Reis, da OFM; o advogado José Nildo e Dom Carlos Silva, OFMCap, Bispo Auxiliar da Arquidiocese e Referencial da Pastoral do Menor.

Dom Carlos pontuou a importância de os agentes louvarem a Deus por tantas iniciativas em defesa da criança e do adolescente, e motivou que mantenham viva a esperança. Ressaltou, ainda, os ensinamentos de Dom Paulo Evaristo Arns e lembrou das inúmeras vidas que são transformadas com os trabalhos da Pastoral. Falou, ainda, da atual realidade de pandemia e da necessidade de todos serem criativos, lembrou a realidade em que nasceu a Pastoral do Menor e as demais pastorais. Ressaltou, também, o compromisso de que mantenha a fé que nos move e nos leva a agir diante de uma realidade de morte.

Dom Carlos Silva fala aos participantes da Assembleia Arquidiocesana da Pastoral do Menor

“Destacamos que enfrentamos algumas dificuldades na realização virtual da assembleia, devido à ausência de recursos tecnológicos dos participantes, mas mesmo assim, contamos com uma participação significativa dos coordenadores das regiões episcopais e suas equipes que motivados iniciarão uma nova etapa em suas regiões”, afirma Sueli.

No decorrer do mês de maio, as regiões episcopais realizarão encontros, com seus agentes de pastoral e colaboradores em preparação para a quarta etapa arquidiocesana, prevista para o mês de junho, com plenária das Regiões Episcopais, aclamação das coordenações e as prioridades para o triênio 2021-2024. “É uma nova fase que terá como meta o nosso caminho rumo ao Sínodo Arquidiocesano, movidos pela esperança em novos tempos e motivados na fé que nos move no Cristo ressuscitado”, comenta Sueli.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter