São Paulo anuncia calendário de vacinação para adolescentes

Previsão é imunizar maiores de 12 anos até meados de setembro

Fiocruz

O calendário com as datas para vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos foi divulgado no estado de São Paulo. A previsão é imunizar os maiores de 12 anos até meados de setembro. Para esses jovens será aplicado, exclusivamente, o imunizante da Pfizer, única vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária.

Na quarta-feira, 18, foram vacinadas no estado pessoas de 16 a 17 anos com comorbidades ou deficiências, além de grávidas e puérperas; o grupo será imunizado até o dia 25. A próxima faixa etária a receber a vacina é de 12 a 15 anos (também com comorbidades ou deficiências, além de grávidas e puérperas) a partir do dia 26.

Na última fase de vacinação dos adolescentes, o público de 15 a 17 anos será vacinado a partir do dia 30 de agosto. Quem tem entre 12 e 14 anos recebe a imunização a partir de 6 de setembro.

Intervalo da Pfizer

De acordo com o governador João Doria, o intervalo entre a aplicação da primeira e segunda doses da vacina da Pfizer poderá ser reduzido de 90 para 21 dias em todo o estado de São Paulo. Para isso, são aguardadas mais doses da Pfizer pelo Ministério da Saúde. O objetivo, com a mudança, é aumentar a proteção contra a variante delta.

Em entrevista à imprensa, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na quarta-feira, 18, que o ministério equilibra a distribuição de vacinas entre os estados e o Distrito Federal e que os entes federados devem observar o intervalo entre as doses, que varia de acordo com cada imunizante.

“É fundamental que se observe o intervalo de vacinação entre as doses, para que possamos entregar as vacinas com a pontualidade desejada. Porque, se cada estado, cada município, resolver fazer a sua própria regra, o Ministério da Saúde não consegue entregar as vacinas com a tempestividade devida e isso atrasará a nossa campanha nacional de imunização”, disse o ministro.

De acordo com o ministério, as doses são enviadas aos estados levando em consideração a população, acima de 18 anos, que ainda não foi vacinada em cada unidade da Federação.

Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde informa que o tempo do intervalo de aplicação das doses 1 e 2 da vacina Pfizer será alterado. No momento, o ministério, junto com as secretarias estaduais e municipais de Saúde, analisa o melhor momento para iniciar a redução do intervalo.
 
A pasta esclarece que o ajuste não prejudicará a manutenção do ritmo acelerado de vacinação no país e acompanhará o cronograma de recebimento de doses para garantir que não haja atraso na aplicação dos imunizantes na população.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h da quarta-feira, 18, um total de 118.860.218 pessoas que já receberam a 1a dose da vacina contra a COVID-19, o que representa 56,13% da população brasileira.

Já a 2a dose ou dose única foi aplicada em 52.453.993 pessoas (24,77% da população), num total de mais de 171.314.211 doses aplicadas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 20h da quarta-feira, 18, um total de 32.015.949 pessoas já tinham recebido a 1a dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 12.948.156 pessoas e a dose única foi aplicada em 1.131.248 pessoas.

(Com informações de Agência Brasil)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter