Qual a diferença entre mediação e intercessão?

Paulo Gonçalves, do bairro do Itaim Paulista, pergunta: “Na Bíblia está escrito que o único intercessor nosso junto de Deus é Jesus Cristo. Então o que dizer sobre os santos?”

Paulo, a nossa Igreja vê uma diferença fundamental entre as palavras mediador e intercessor. Mais do que um intercessor, Jesus é um mediador, alguém que está entre nós e Deus Pai, que faz a ponte. A palavra pontífice quer dizer isso, “entre Deus Pai e nós”. E porque Jesus é o mediador por excelência? Porque Ele é Deus, como nós proclamamos no Credo Niceno-constantinopolitano. Cristo é Deus verdadeiro, que quis ser verdadeiro homem. Por essa ponte única, chegamos a Deus e Deus chega até nós.

Quanto aos santos, a Igreja os considera intercessores. Suas almas estão junto de Deus porque mereceram, porque corresponderam à graça que Deus derramou sobre eles. Por isso eles intercedem por nós, oram por nós.

Sabe, Paulo, nenhum santo, nem a Virgem Maria, ocupa o lugar de Jesus. Isso é impossível. É por isso que eu desafio a quem quer que seja a encontrar na oração litúrgica e oficial da Igreja alguma oração invocando diretamente um santo. Nós encontramos, sim, orações invocando a Deus e a intercessão de Maria e dos santos.

Na própria Ave-Maria, que é uma oração que todo mundo conhece, nós louvamos Maria na primeira parte e pedimos a ela que rogue por nós na segunda. E, nas orações da missa, sempre invocamos a Deus pela intercessão dos santos e concluímos a oração lembrando a mediação de Jesus dizendo: Por Cristo, Nosso Senhor, ou por Jesus Cristo vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Está respondida a sua pergunta, Paulo. Cristo é o único mediador entre nós e o Pai. Os santos são companheiros e amigos do povo de Deus, que, diante de Deus, oram por nós.

Colunas Relacionadas

Qual a diferença entre mediação e intercessão?

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Assine nossa Newsletter