Morre o Cardeal venezuelano Jorge Liberato Urosa Savino

A Arquidiocese de Caracas, na Venezuela, comunicou o falecimento de seu Arcebispo Emérito, o Cardeal Jorge Liberato Urosa Savino, na tarde da terça-feira, 23, aos 79 anos, vítima de complicações da COVID-19.

O Cardeal estava internado há várias semanas, chegando a ser encaminhado para a unidade de terapia intensiva (UTI) por duas vezes. Dom Jorge é o segundo cardeal da América Latina a morrer vítima do novo coronavírus, depois da morte do Arcebispo Emérito do Rio de Janeiro, Cardeal Eusebio Oscar Scheid, em janeiro passado. 

Última mensagem

Antes de entrar  na UTI pela segunda vez, o Purpurado enviou uma mensagem emocionada ao povo venezuelano na qual expressou seu amor pela pátria e assegurou que logo alcançaria a liberdade e receberia os santos sacramentos.

“Sinto-me imensamente feliz por ter sido sacerdote, por viver a minha vocação com grande entusiasmo. Tive a sorte e a bênção de que Deus me conduziu por caminhos insuspeitados de serviço e de responsabilidades muito elevadas na Igreja, pelo que estou profundamente grato “, manifestou, na ocasião.

Trajetória

O Cardeal Urosa nasceu em Caracas em 28 de agosto de 1942, filho de Luis Manuel Urosa Joud e Ligia Savino de Urosa. Em 15 de agosto de 1967, recebeu a ordenação sacerdotal.

Entre os cargos exercidos estavam os de; Reitor e Professor do Seminário San José de Caracas; Reitor do Seminário Interdiocesano de Caracas e Vigário Geral da Arquidiocese de Caracas, além de fundar um vicariato paroquial em um bairro popular da arquidiocese.

O Purpurado obteve o doutorado em Teologia Dogmática em 1971 pela Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, e foi presidente da Organização dos Seminários Latino-Americanos (Oslam).

Ministério episcopal

São João Paulo II o nomeou Bispo Auxiliar de Caracas e titular da Diocese Vegeselitana em Bizacena em 6 de julho de 1982, recebendo a ordenação episcopal em 22 de setembro do mesmo ano.

Foi nomeado Arcebispo de Valência em 6 de março de 1990 e, depois, Arcebispo de Caracas, em 19 de setembro de 2005. Dom Jorge foi feito Cardeal da Igreja no primeiro consistório presidido pelo Papa Bento XVI, em 2006, tornando-se, assim, o quinto cardeal venezuelano. Em 2013, participou do Conclave que elegeu o Papa Francisco.

A Conferência Episcopal Venezuelana expressou pesar e solidariedade para com a Arquidiocese de Caracas, na pessoa de eu Administrador Apostólico, o Cardeal Baltazar Porras, familiares e fiéis. “Que o Senhor vos dê o descanso eterno e a recompensa de gozar a vida eterna”, expressaram os bispos.

(Com informações do Celam)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter