68a Páscoa Forense é celebrada na Solenidade de Pentecostes

Membros do Judiciário Paulista participaram de missa na Catedral da Sé, presidida pelo Cardeal Scherer, no domingo, 23

Cardeal Scherer é saudado por membros do Judiciário na procissão de entrada da missa, dia 23 (Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Magistrados e servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), bem como seus familiares, participaram no domingo, 23, na Solenidade de Pentecostes, da missa das 11h na Catedral da Sé.

A Eucaristia também foi celebrada por ocasião da 68a Páscoa da Família Forense, uma tradição que começou em 1952, por iniciativa do desembargador Manuel Gomes de Oliveira, e somente em 2020, em razão da pandemia de COVID-19, não ocorreu.

Força renovadora

Ao saudar a todos os que acompanhavam a missa presencialmente ou pelas mídias digitais, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, afirmou que a Solenidade de Pentecostes recorda o início da Igreja, mediante a vinda do Espírito Santo, prometido por Jesus aos apóstolos e que continua a agir na Igreja, renovando-a sempre.

Na homilia, o Arcebispo lembrou que após a vinda do Espírito Santo, os apóstolos, que antes estavam com medo, passaram a testemunhar publicamente as coisas que viram e ouviram na convivência com Jesus Cristo. 

“O Espírito Santo concedeu aos apóstolos e à Igreja, em seu início, uma força renovadora, uma coragem e destemor, bem como a sabedoria e o discernimento para compreender a verdade, dizê-la sem medo e anunciar a alegria de terem estado com Jesus, para agora testemunhá-lo”, ressaltou o Arcebispo.

Dom Odilo recordou que Pentecostes apresenta a imagem da humanidade reunida na linguagem da fé e do amor, de modo que nesta celebração todos são chamados a se colocar em sintonia com o Espírito Santo para colaborar no projeto de salvação apresentado por Jesus, a fim de recriar o mundo, marcado por realidades de dor, sofrimentos e injustiças, frutos da soberba humana.

Que o Espírito Santo esteja com o Judiciário

Na oração dos fiéis, o Arcebispo rezou para que Deus olhe “por todos os vossos filhos que servem a sociedade no âmbito da Justiça, muitas vezes tão difícil, tão necessitado de discernimento e prudência, mas, também, de decisão e firmeza. Concedei a todos a companhia, a assistência do Vosso Espírito, para que procedam sempre conforme Vossas inspirações”.

Dom Odilo e o desembargador Walter Barone

Ao fim da missa, falando em nome do TJ-SP, o desembargador Walter Barone, presidente da Comissão Preparatória da Páscoa Forense, recordou que, ao longo desta pandemia, “o Poder Judiciário teve que se reinventar para que pudesse continuar cumprindo sua missão de fazer a justiça acontecer, mesmo durante os períodos de lockdown, e tivemos êxito nessa empreitada em virtude da colaboração de todos”, contou. “Tem sido um período de provação para toda a população, e não é diferente no seio da Família Forense. Vários colegas e funcionários adoeceram pela COVID-19. Muitos se recuperaram pela misericórdia de Deus, mas outros partiram, deixando-nos a saudade do convívio”, complementou.

Após acompanhar a missa pela internet, o presidente do TJ-SP, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, declarou ao site do Tribunal ter sido um dia especial para a Família Forense, “que se une, junto aos pés de Cristo, para orar e agradecer a vida. Deus olhe por todos, notadamente nesse momento de tanta dor. Deus olhe por aqueles que prestam a jurisdição, perseguem a paz social e cuidam dos direitos do cidadão e dos necessitados”.

Ao fim da celebração, o Arcebispo rezou para que o Espírito Santo esteja sempre próximo daqueles que atuam no Poder Judiciário, a fim de que possam servir à sociedade com retidão e justiça.

Cardeal Scherer e os organizadores da 68a Páscoa da Família Forense

(Com informações do Tribunal de Justiça de São Paulo)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter