Cardeal Scherer: ‘Todo sectarismo é contrário à própria essência da Igreja Católica’

Em entrevista, Arcebispo de São Paulo enfatiza que a unidade eclesial não pode ser posta em jogo pelas tendências ideológicas da sociedade

Cardeal Scherer: ‘Todo sectarismo é contrário à própria essência da Igreja Católica’, Jornal O São Paulo
Cardeal Odilo Pedro Scherer (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Na terceira parte da entrevista exclusiva concedida ao jornal O SÃO PAULO, o Cardeal Odilo Pedro Scherer fala sobre a influência da “polarização ideológica” no âmbito interno da Igreja Católica.

Após comentar o desafio da perseguição aos cristãos e as ameaças à liberdade religiosa no mundo, o Arcebispo Metropolitano de São Paulo chamou a atenção para o surgimento de grupos e discursos que comprometem a unidade dos católicos e ressaltou que o sectarismo não condiz com natureza da Igreja fundada por Jesus Cristo.

Ouça o trecho da entrevista:

LEIA TAMBÉM:
PARTE 1 – Cardeal Scherer avalia o ano pastoral e o papel da Igreja no combate à pandemia


PARTE 2 - ‘Não vamos pretender que haja um tempo sem perseguições para, então, começarmos a ser cristãos’

O SÃO PAULO – Além dos desafios externos, vemos crescer um movimento de conflitos entre católicos, sobretudo, nas mídias sociais. Como o senhor vê esse fenômeno?

Cardeal Odilo Pedro Scherer – Esse é um momento muito ruim que estamos vivendo e é o que se temia, que também entrasse no âmbito interno da Igreja esta mesma polarização que é, acima de tudo, ideológica, que reina justamente na sociedade. Era quase impensável que isso não entrasse e não contagiasse o ambiente interno da Igreja.

Mas é o momento de tomar consciência de todos os que prezam pela sua fé, de deixar de lado qualquer fermento de divisão e de ódio interno que é totalmente contrário àquilo que é a essência da Igreja. A unidade e a comunhão da Igreja não podem ser postas em jogo de jeito nenhum. Não podem católicos se contraporem a católicos e dizerem: ‘Nós somos a verdadeira Igreja e vocês são a falsa Igreja. Nós temos o verdadeiro Papa e vocês têm o Papa falso’. Isso não é concebível na Igreja! É absolutamente fora de propósito e fora da proposta da Igreja Católica.

Que haja pensamentos diferentes, mas sejam tratados no diálogo respeitoso, em que, no fim, não há vencedores e vencidos, em que não se espera aniquilar uma parte para sair como vencedor. Mas o diálogo em que se procura mais e mais a verdade.

Por outro lado, é triste do nosso tempo que justamente dentro da nossa Igreja Católica tenhamos grupos que se apresentam como verdadeiros.. que se fecham sobre si e, mesmo estando dentro da Igreja, pretendem não ser parte desta Igreja... Isso também não é novo. Houve, em todos os momentos da história, essa tendência sectária de grupos dentro da Igreja Católica, mas isso nunca foi aceito como coisa boa. Portanto, todo sectarismo, todo fechamento de grupos, é contrário à própria essência da Igreja Católica.

Deixe um comentário