COVID-19: Pela 1ª vez em 5 meses, Brasil tem tendência efetiva de queda na média móvel de mortes

No comparativo com os 14 dias anteriores, índice recuou 17%, a mais significativa redução percentual desde 11 de novembro de 2020

Paciente com a COVID-19 em hospital de Teresina, no Piauí (foto: Arquivo da Prefeitura de Teresina/Rômulo Piauilino)

O Brasil completou nesta sexta-feira, 23, o 6o dia seguido de queda na média móvel de mortes diárias por COVID-19. Hoje, este indicador está em 2.514 óbitos/dia, menor do que o registrado ontem, 2.543.

Comparada com 14 dias atrás, a redução neste indicador é de 17%, o que sinaliza uma efetiva tendência de queda no número de óbitos pela doença no país. Neste intervalo de tempo, médias móveis que oscilem positivamente ou negativamente ao limite de 15% indicam estabilização no avanço da pandemia.

Desde 11 de novembro de 2020, esta é maior queda percentual na média móvel. Naquele dia, a redução de óbitos fora de 27% em relação a duas semanas anteriores.

De ontem para hoje

Nas últimas 24 horas, a COVID-19ceifou 2.866 vidas. O total de mortos pela doença já é de 386.623 pessoas, de acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa. Em número de casos confirmados, são 14.238.110 registros, 65.971 dos quais entre ontem e hoje.

A média móvel de novos casos nos últimos 7 dias foi de 57.681 diagnósticos por dia, o que representa uma queda de 18% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de queda efetiva também nos diagnósticos.

Os números do Ministério da Saúde são diferentes: nas últimas 24 horas foram 2.914 mortes por COVID-19, levando ao acumulado de 386.416 óbitos. O número de pessoas que já tiveram ou estão com a doença é de 14.237.078, sendo que 69.105 desses diagnósticos ocorreram de ontem para hoje.

LEIA TAMBÉM
Máscara: uma aliada, se bem ajustada e higienizada

Vacinação

De acordo com dados de veículos de imprensa, coletados junto às secretarias estaduais de saúde, até esta sexta-feira, 28.765.257 pessoas já receberam a 1a dose de vacina contra a Covid-19, o equivalente a 13,58% da população brasileira. A segunda 2a já foi aplicada em 12.262.262 pessoas (5,79% da população).

Queda de internações em SP

Até esta sexta-feira, o estado de São Paulo registrava o acumulado de 91.673 mortes por COVID-19 e 2.811.562 casos de Covid-19 desde o início da pandemia. Entre os infectados, 2.440.374 estão recuperados e, desse total, 286.517 estiveram internados e receberam alta hospitalar.

Atualmente há 22.812 pacientes internados no estado, sendo 10.808 em unidades de terapia intensiva e 12.004 em enfermarias.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado é de 81,1% e na Grande São Paulo é de 79,2%, confirmado a tendência de que dos últimos dias.

Hoje, o governo paulista anunciou uma queda de 23,6% no número de mortes por COVID-19 no estado, após oito semanas consecutivas com indicadores em ascensão. A Secretaria de Saúde do Estado também confirmou que os números de internações e de casos confirmados de coronavírus vêm caindo semanalmente desde março.

A média diária das mortes em decorrência de casos graves da COVID-19 é de 621 nesta semana epidemiológica, contra 813 no período anterior.

Fontes: G1, Ministério da Saúde e Governo do Estado de São Paulo

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter