‘Devemos ser o sal que dá sabor e a luz que ilumina o mundo segundo a vontade de Deus’

Cardeal Odilo Scherer preside missa em sua residência (foto: Bruno Melo/arquivo)

Na missa da terça-feira, 8, o Cardeal Odilo Pedro Scherer ressaltou que os cristãos devem manifestar com as suas vidas a presença de Deus no meio da humanidade. 

A Eucaristia, presidida pelo Arcebispo de São Paulo na capela da sua residência, foi transmitida pela rário 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese. 

Nesta data, também é celebrada a memória facultativa de Santo Efrém, nascido em 306 em Nísibe, no território atual da Turquia. Após ser ordenado diácono, fundou uma escola teológica e Edessa, na antiga Mesopotâmia. Consagrou sua vida à pregação do Evangelho e escreveu várias obras para combater os erros doutrinais de sua época. Era poeta, músico, autor de vários hinos litúrgicos e conhecido por uma vida profundamente ascética. Morreu em 373 e foi declarado doutor da Igreja em 1920, pelo Papa Bento XV. 

“Que Santo Efrém interceda pelos nossos diáconos e por toda a Igreja, para que sempre se alegre no louvor de Deus, na liturgia, nas celebrações e orações”, pediu Dom Odilo, no início da celebração. 

Evangelho 

No Evangelho do dia (Mt 5,13-16), Jesus afirma que os discípulos são “sal da terra” e “luz do mundo”, que não pode ficar escondida, mas deve brilhar para que as boas obras sejam vistas e, assim, Deus seja louvado. 

 “Jesus usa essas duas imagens para falar de como devem ser os discípulos no meio do mundo… Devem dar um bom sabor às realidades do mundo, segundo a vontade de Deus e preservá-lo do mal”, disse o Cardeal, na homilia. 

O Arcebispo acrescentou que quando a força do Evangelho e a alegria da vida cristã e as obras dela decorrentes não aparecem nas ações humanas, é como se o mundo estivesse sem sal, sem sabor. E, como afirmou Jesus, quando o sal se torna insosso, “não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens”. 

Nutrir-se de Cristo   

Nesse sentido, o Cardeal convidou os fiéis a se perguntarem continuam sendo sal para o mundo, ou se estão indiferentes às coisas de Deus, deixando de as comunicar ao mundo. 

Igualmente em relação à imagem da luz, Dom Odilo indagou se cada um ainda reflete a luz de Deus no meio da humanidade. “Nossa vida cristã deve iluminar, discernindo sobre a verdade, o bem, o que é honesto, justo, o que edifica ou não. Esse é o efeito da luz do Evangelho em nossa vida”, afirmou, completando: “Se nossa luz, como cristãos e como Igreja, estiver apagada, perdemos a razão de ser”. 

Por fim, o Arcebispo de São Paulo lembrou que, para continuar a ser luz, é preciso se nutrir na fonte, Jesus, que afirmou ser a luz do mundo e quem o segue jamais andará nas trevas. De Igual modo, Cristo é a fonte do sabor e da alegria do testemunho da fé no mundo. 

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter