Dom Odilo preside missa no Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Assunção

Arcebispo Metropolitano visitou essa casa de formação na sexta-feira, 13

O Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu missa no Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Assunção, na sexta-feira, 13, por ocasião da solene festa da padroeira. Concelebraram o Reitor, Padre José Adeildo Pereira Machado, e o Vice-Reitor, Padre Neil Charles Crombie. Todos os seminaristas propedeutas participaram da missa.

Na homilia, Dom Odilo recordou a feliz memória da festa – e do próprio fato – da Assunção da Virgem Maria na história da Igreja, desde os tempos mais antigos até a proclamação do dogma de fé pelo Papa Pio XII, em 1950.

Também recordou como a Assunção da Mãe de Deus a todos confirma a esperança da ressureição, quando todos viveram a plenitude da felicidade com Deus. Ao falar sobre as leituras da missa, o Arcebispo apontou de modo particular à sublimidade do mistério de Maria como “arca da Nova Aliança”, pela qual traz dentro de si mesma o Verbo, a Palavra do Pai, em contraste com a arca da aliança do Antigo Testamento, que trazia dentro de si a Palavra de Deus nas tábuas da Lei.

Dom Odilo sublinhou também o modo como Maria, ainda viva neste mundo, era honrada por aqueles que conheciam Seu Filho: “Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram”.

Etapas de formação

Dom Odilo com seminaristas propedeutas e seus formadores

Os propedeutas são os que começam sua caminhada formativa rumo ao sacerdócio. No Propedêutico, recebem, por um ano, formações humanas e eclesiais, estudando documentos do próprio Magistério e também da Arquidiocese, além de ensinos litúrgicos e uma preparação para a faculdade de Filosofia.

Concluída essa etapa, inicia-se a do “discipulado”, no qual os seminaristas estudam no Seminário de Filosofia Santo Cura D’Ars durante três anos, recebendo as bases filosóficas da Teologia e também avançando nas formações eclesiais e pastorais.

Logo após, iniciam a etapa da “configuração” ao Cristo, no Seminário de Teologia Bom Pastor, onde cursam Teologia na PUC-SP e recebem a formação completa nos âmbitos de espiritualidade, catequese, liturgia, sacramentos, administração paroquial e todas as demais áreas comtempladas por um sacerdote diocesano.

Tendo-se graduado em Teologia, os candidatos são ordenados diáconos transitórios, e auxiliam outras paróquias durante um ano, para finalmente serem ordenados padres. O processo de formação como um todo leva, em média, cerca de nove anos.

Texto: seminarista Gabriel dos Santos Lima

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter