‘Jovens, abram-se ao Espírito Santo e não tenham medo de testemunhá-lo’

Cardeal Scherer presidiu a Solenidade de Pentecostes na Catedral da Sé, em missa com a participação de jovens crismandos e catequistas

Luciney Martins /O SÃO PAULO

Na tarde deste domingo, 5, o Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu a missa da Solenidade de Pentecostes na Catedral da Sé. Concelebraram alguns dos bispos auxiliares e sacerdotes e houve a participação de religiosos; membros do Setor Juventude da Arquidiocese, catequistas, adolescentes e jovens crismandos, vindos das seis regiões episcopais.

No início da celebração, Dom Odilo saudou a todos os crismandos e manifestou sua alegria em, após dois anos de pandemia, retomar a celebração no formato presencial.

“É bom estarmos reunidos como Igreja jovem da nossa Arquidiocese. Vocês se preparam para receber o sacramento da Crisma, o grande dom de Deus em suas vidas, o Espírito Santo para testemunhar a fé”, enfatizou o Arcebispo.

A Sequência de Pentecostes foi entoada após a proclamação do Salmo e das duas leituras do dia.

AÇÃO DO ESPÍRITO 

Luciney Martins /O SÃO PAULO

Na homilia, Dom Odilo afirmou que a Solenidade de Pentecostes recorda o início da Igreja, mediante a vinda do Espírito Santo, prometido por Jesus aos apóstolos e que continua a agir e renovar a Igreja.

O Arcebispo lembrou que após a vinda do Espírito Santo, os apóstolos, que antes estavam com medo, passaram a testemunhar publicamente o Evangelho de Jesus. “O Espírito Santo concedeu aos apóstolos e à Igreja uma força renovadora, coragem e destemor, sabedoria e o discernimento para compreender a verdade do Evangelho”, disse o Arcebispo, convidando os jovens crismandos a também se deixarem tocar pelo Espírito Santo e se colocarem em missão na Igreja.

“O Espírito concede seus dons aos membros da Igreja, para que de muitas maneiras cada um possa contribuir na sua edificação e no cumprimento de sua missão. Jovens, abram-se ao Espírito Santo e não tenham medo de testemunhá-lo. Permaneçam firmes na missão da Igreja, em suas comunidades e paróquias após o sacramento da Crisma”, pontuou.

Dom Odilo enfatizou que o Espírito Santo é o grande Dom de Deus, é  o “Defensor contra o mal, o Consolador nas tristezas e aflições, o Mestre que ensina os ensinamentos de Deus, a Luz que nos guia, a Força que encoraja, o Guia que dá perseverança”, pontuou, pedindo “que o Espírito Santo promova a conversão de nossos corações e das nossas vidas e nos leve a realizar a obra de Cristo e do Evangelho com muita coragem, ardor e frutos abundantes”, afirmou.

Na conclusão da homilia, Dom Odilo pediu “que o Espírito Santo renove a Igreja em nossa Arquidiocese, para vivermos com fé, esperança e a caridade de forma intensa e profunda. Que Ele afaste de nós todo o medo e cansaço e nos torne fiéis discípulos missionários de Jesus”, afirmou, pedindo a intercessão da Virgem Maria e do Apóstolo São Paulo para o sínodo arquidiocesano em andamento.

Luciney Martins /O SÃO PAULO

IMPULSIONADOS PELO ESPÍRITO

“Esse é um momento para aprofundar nossa fé como Igreja em saída – após uma pandemia –,  sair da nossa Paróquia e encontrar outros jovens na mesma caminhada e com o mesmo ideal é gratificante – estar juntos é fruto do Espírito Santo que nos une e nos impulsiona para a missão”, disse Agatha Maria Silva de Oliveira, 19, coordenadora de catequese e catequista na Paróquia Espírito Santo, na Região Episcopal Brasilândia.

Emilly Sabino Rosa, 14, é crismanda da Paróquia São Marcos Evangelista, no bairro Jardim Peri, Região Episcopal Santana. “Eu acolho, diariamente, como cristã os dons do Espírito Santo, assim, como os apóstolos – sinto a força do Espírito que me impulsiona em minha caminhada de fé”, disse, destacando que “o sopro do Espírito suscita vocações e a perseverança aos membros da Igreja, mesmo diante das adversidades”.

Anderson Marques da Silva, 40, foi crismado no domingo, 29 de maio. “Sou fruto do sopro do Espírito. Em 2020, durante a pandemia, eu e minha família buscamos a Deus na Igreja Católica e, desde então, o Paráclito tem conduzido nossas vidas na missão”, disse, ele que pertence à Paróquia Nossa Senhora Mãe de Jesus, na Região Episcopal Ipiranga.

CONCLUSÃO DO TEMPO PASCAL

Luciney Martins /O SÃO PAULO

Após a comunhão, o Arcebispo realizou o rito para apagar o Círio Pascal, simbolizando a conclusão do tempo pascal. “O Círio Pascal lembra Jesus Cristo ressuscitado e presente no meio de nós. O Círio é apagado, e somos nós que agora devemos ser a luz, pois Cristo quer continuar a ser luz, a iluminar o mundo.” 

Na conclusão da celebração, Dom Ângelo Ademir Mezzari, RCJ, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Episcopal Ipiranga e referencial da Pastoral Vocacional, deixou uma mensagem aos jovens: “Neste dia queremos, também, pedir a graça do Espírito pelas vocações. Jovem, que tal ser um sacerdote, um religioso ou religiosa. Não silencie a voz do Espírito, não tenhamos medo de seguir a Jesus e testemunhá-lo consagrando sua vida em um carisma ou congregação”, disse.

Por fim, o Cardeal convidou todos para rezarem a oração pelas vocações.

1 comentário em “‘Jovens, abram-se ao Espírito Santo e não tenham medo de testemunhá-lo’”

  1. Olá! É uma honra te mandar um e-mail tão importante que pode te ajudar e realizar seu sonho para melhorar no mercado de trabalho. Me chamo MARIA e sou representante do ”Programa mais Brasil”

    O curso é 100% online com Certificado Reconhecido em todo Território Nacional. Você pode assistir as aulas pelo Celular, Tablet ou Computador. Ah, NÃO cobramos mensalidades, você paga apenas uma TAXA ÚNICA de inscrição! Vem fazer parte junto conosco!

    ACESSE O NOSSO LINK AQUI >> CURSO ONLINE

    Responder

Deixe um comentário para cursos online Cancelar resposta