Na pandemia, a Paróquia Santa Ifigênia não fechou as portas à caridade

Igreja localizada na região central da cidade já distribuiu mais de 300 cestas básicas, a maioria para moradores de ocupações

Com o avanço da pandemia de COVID-19, o movimentado comércio da região próxima à Rua Santa Ifigênia diminui de intensidade. Muitos trabalhadores perderam suas rendas e, para alguns deles, que vivem nas ocupações da região central da cidade, o alimento começou a faltar à mesa.

Voluntários organizam cestas que serão distribuídas a famílias carentes

A realidade dessas famílias carentes da região sempre foi acompanhada pelas pastorais da Paróquia Nossa Senhora da Conceição – Santa Ifigênia, que regularmente distribui alimentos àquelas cadastradas, mas o número dos que recorreram à igreja para pedir algo a fim de sustentar a família só aumentava com o avanço da pandemia e o prolongado período de isolamento social.

“Efetuamos contatos telefônicos com as famílias para poder avaliar quais os impactos que a pandemia estava causando no núcleo familiar, para, assim, podermos alinhar novas estratégias de atendimento”, contou ao O SÃO PAULO Sonia Maria Pereira, assistente social e integrante da Pastoral do Menor. Ela detalhou que a organização das ações também foi planejada de modo on-line e por telefone, a partir das demandas que surgiam.

Como a maioria das igrejas em São Paulo, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição – Santa Ifigênia precisou limitar a participação presencial das pessoas nas missas, o que se tornava mais um complicador para obter as doações, especialmente pelo fato de muitos dos paroquianos estarem no grupo de risco para o contágio da COVID-19.

Em ação liderada pelas Pastorais do Menor e da Moradia da Paróquia, 300 cestas foram distribuídas às famílias carentes desde o início da pandemia.

“Devido ao risco que o vírus oferece, demos preferência por entregar cestas fechadas, por causa do manuseio dos alimentos. Eventualmente, quando recebíamos alimentos a granel, eram montadas cestas emergenciais”, detalhou Sônia.

Em todo o processo de organização das cestas, não mais do que três pessoas participam, e duas, que não estão no grupo de risco para o novo coronavírus, fazem as entregas.

De pessoa a pessoa, a iniciativa caritativa ganhou mais apoio, contudo o número de cestas prontas diminuiu. Por isso, a Paróquia implementou a “Campanha do Quilo”, que está sendo divulgada nas missas, com o apoio dos Padres Antônio Ruy Barbosa Mendes de Moraes, Pároco, e José Regivaldo dos Passos, Vigário Paroquial. O próximo passo será divulgar a iniciativa também pelas redes sociais.

Os interessados em colaborar podem fazer a entrega de alimentos não perecíveis e materiais de higiene e prevenção à COVID-19 na secretaria paroquial, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h (Rua Santa Ifigênia, 30). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3229-6706.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter