‘São Francisco é um exemplo de quem se converte, torna-se missionário do Evangelho’

Cardeal Odilo Scherer (foto: Bruno Melo/arquivo)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu, na manhã da segunda-feira, 4, a missa da memória de São Francisco de Assis.

Na Eucaristia celebrada na capela de sua residência e transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais, o Arcebispo de São Paulo, recordou, de modo especial, o onomástico do Papa Francisco e de todos aqueles que foram batizados com o nome desse Santo. De igual modo, rezou por todos os religiosos franciscanos. 

Assumir a missão

A primeira leitura (Jn 1,1–2,1.11) apresenta a história de Jonas, que, durante uma tempestade marítima,  foi lançado ao mar e engolido por um peixe, permanecendo em seu ventre por três dias, até ser libertado.

Na homilia, o Cardeal explicou que Jonas queria fugir da missão confiada por Deus pela conversão de Nínive. Mas depois dessa experiência, toma consciência do chamado que Deus lhe faz. “A missão da Igreja é dada a todos os batizados. Por isso, pensar que não vale a pena, que o povo não quer escutar, é falta de fé, pois quem converte os corações é a graça Deus. Nós devemos fazer a nossa parte”, disse.

Amar o próximo

No Evangelho do dia (Lc 10,25-37), Jesus conta a parábola do bom samaritano, como resposta a um mestre da Lei que lhe indaga sobre quem seria o “próximo” que deve ser amado segundo o mandamento divino.  

Ao fim da parábola, o mestre da Lei reconhece que o próximo do homem caído nas mãos dos assaltantes foi “aquele que usou de misericórdia para com ele”. Em seguida, Jesus exorta: “Vai e faze a mesma coisa”.

Ao comentar esse trecho, dom Odilo enfatizou que não basta conhecer os mandamentos, mas é preciso praticá-los concretamente. “Somos chamados a superar a distância entre saber quem é o nosso próximo e realmente fazer-se próximo dos outros”.

“São Francisco de Assis tomou atitudes que o levaram para mais perto do próximo de Deus e o tornaram mas cristão, levando a sério o Evangelho. Ele reconheceu que só Deus é o grande bem da vida e por quem vale a pena deixar tudo”, afirmou o Arcebispo, lembrando que o Santo de Assis também foi um missionário e exortava seus confrades a viver e anunciar o Evangelho a todos.

“São Francisco é um exemplo de quem se converte a Deus de todo coração se faz missionário do Evangelho”, completou o Cardeal, pedindo sua intercessão para que a Igreja seja cada vez mais comprometida com a evangelização dos povos.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter