‘Movimento Lapa – Pacto pela Vida e pelo Brasil’ é lançado

Live de apresentação contou com a participação de Dom José Benedito Cardoso

Foto: Reprodução da internet

Na noite da quinta-feira, 9, por iniciativa da Pastoral Fé e Política da Região Episcopal Lapa, Carmem Cecilia de Souza Amaral (Caci) mediou a live que deu início, no território da Lapa, ao pacto inter-religioso, com a participação de outras entidades da sociedade civil, visando melhor envolver as forças locais a serviço dos que, na luta pela sobrevivência, mais sofrem as consequências da pandemia e da crise econômica.

Inspiram essa ação o Pacto pela Vida e pelo Brasil, assinado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Comissão Arns, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Associação Brasileira de Imprensa, Academia Brasileira de Ciências.

A meta é fortalecer o trabalho de atenção aos vulneráveis, presente na recente convocação do Papa Francisco: “Faço votos de que o Dia Mundial dos Pobres, chegado já à sua quinta celebração, possa radicar-se cada vez mais nas nossas Igrejas locais e abrir-se a um movimento de evangelização que, em primeira instância, encontre os pobres lá onde estão. Não podemos ficar à espera que batam à nossa porta”.

A live permitiu o conhecimento de princípios e sugestões do texto assinado pelas entidades, de experiências que já concretizam o pacto em outros lugares do Brasil, além de lançar pistas para sua realização no território da Lapa.

Padre Geraldo Pereira, Coordenador da Pastoral Bíblico-Catequética da Região Lapa,  na oração, trouxe o testemunho dos que nos precederam no serviço aos pobres e na humanização da cidade, em especial Dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo de São Paulo entre 1970 e 1998.

Dom José Bendito Cardoso, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Lapa,   reconhecendo o quanto já se faz em ações solidárias, chamou para o conhecimento da realidade local e enfatizou o trabalho em parceria.

Dr. Rogério Barros, presidente da OAB-Lapa, disse que a instituição está à disposição para o trabalho, reforçando a defesa da democracia, neste momento em que o país precisa de paz e não de armas.

Professor Luiz Antonio Amaral, Coordenador da Pastoral da Educação do Regional Sul 1 da CNBB, ao comentar o texto do pacto, lembra que na sua realização, temos como companheiro Jesus crucificado: “Eu vim para que todos tenha vida e vida em plenitude” (Jo10,10).

A assistente social Sonia Oliveira, presidente do Conselho Nacional de Leigos do Brasil, falou sobre a transformação do pacto em ações concretas, em movimento, com estratégias e objetivos definidos, posicionando-se por vacina, fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), auxilio emergencial, investigação dos crimes contra a vida e recursos para combate à fome e geração de empregos.

Já a jornalista Tatiana Vieira, da coordenação da Pastoral Fé e Politica, falou sobre as ações que já estão sendo realizadas para trazer o pacto para o território da Lapa, envolvendo atores locais, inclusive o poder público.

(Autor: Benigno Naveira, com a colaboração de Caci Amaral, Tatiane Vieira e Mariana Al Zaher)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter