O que a nova secretária de combate à COVID-19 pensa sobre a vacinação?

Infectologista Luana Araújo, anunciada para a função no Ministério da Saúde, conversou com o jornal O SÃO PAULO sobre a temática da vacina no início de abril

O que a nova secretária de combate à COVID-19 pensa sobre a vacinação?
A nova secretária de combate à COVID-19/Foto: Twitter/Luana Araújo

Na quarta-feira, 12, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, apresentou a médica infectologista Luana Araújo como a nova secretária de combate à COVID-19.

A infectologista, que é formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e fez pós-graduação na Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, será responsável pela recém-criada Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à COVID-19, que centralizará ações de combate à pandemia.

Em abril, Luana Araújo, em entrevista ao O SÃO PAULO, compartilhou esclarecimentos sobre a vacina contra a COVID-19 e ressaltou que as pessoas que já foram infectadas pelo vírus também devem ser vacinadas.

Na ocasião, a infectologista pontuou que ainda não há garantias de que a vacina funcione para os que já foram infectados como um booster (reforço) para a quantidade de anticorpos ou de prolongamento do período de imunização.

“Não temos como dizer isso ainda [que a vacina gera o reforço a quem já foi infectado]. Algumas hipóteses levam essa situação em consideração, mas o que acontece é que ainda estamos aprendendo muita coisa com relação à doença”, afirmou.

A médica também alertou que a proteção global que a vacina consegue oferecer só é atingida após a pessoa ter recebido as duas doses. “Não se pode relaxar em nenhum momento, mas principalmente entre as doses, para não cair em uma sensação de falsa segurança”, disse.

Na conversa, a agora secretária do combate à COVID-19 reforçou que as pessoas devem compreender que a vacina é um fator complementar de proteção. “Ela não trabalha independentemente da sua exposição ao vírus, ela trabalha em conjunto com isso”.

Ministério lança campanha

Além da apresentação da médica Luana Araújo, o Ministério da Saúde também fez na quarta-feira o lançamento da campanha de conscientização sobre as medidas preventivas e a vacinação contra a COVID-19, para incentivar a imunização com as duas doses da vacina e reforçar a importância de manter as medidas protetivas mesmo após a vacinação.

A campanha, que é protagonizada pela família do Zé Gotinha (ícone das campanhas de vacinação no País), ainda reforçará as medidas de controle da pandemia, como uso de máscaras e distanciamento social.

Acesse a reportagem completa do O SÃO PAULO com a participação de Luana Araújo clicando aqui.

(Com informações da Agência Brasil)

Deixe um comentário