Vacinação contra covid-19 é retomada na capital paulista

A imunização compreende grupo de pessoas com 49 anos

Vacinação contra covid-19 é retomada na capital paulista
Agência Brasil

A cidade de São Paulo retomou na quarta-feira, 23, a imunização contra a COVID-19 para pessoas de 49 anos. O calendário segue o sistema de escalonamento proposto pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para evitar aglomerações e tempo excessivo de espera nos postos da rede de imunização.

Quem fizer parte do público de 49 anos, estimado pela SMS em pouco mais de 170 mil municípios, pode procurar uma das 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e AMA/UBS Integradas, até às 19h, além dos SAEs (Serviços de Atenção Especializada), megapostos com acesso a pedestres, mais de 130 postos volantes, que operam exclusivamente em sistema drive-thru e a rede de farmácias parceiras, das 8h às 17h.

Veja aqui a lista completa de endereços dos postos de vacinação

Para receber a 1a dose da vacina, é preciso levar um documento de identificação, preferencialmente CPF, cartão SUS e um comprovante de residência no município de São Paulo, como forma de garantir a destinação das doses à população da capital. Caso o documento esteja no nome de outra pessoa, será necessário comprovar o parentesco.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 6h da quarta-feira, 23, um total de 64.436.634 pessoas já receberam a 1a dose da vacina contra a COVID-19, o que representa 30,43% da população brasileira

Já a 2a dose foi aplicada em 24.390.876 pessoas (11,52% da população), num total de mais de 88.827.510 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 6h da quarta-feira, 23, um total de 16.053.402 pessoas já tinham recebido a 1a dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 6.025.470 milhões de pessoas no território paulista.

A vacinação também foi retomada para os grupos com as seguintes comorbidades:

– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmon
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida’

(Com informações de Prefeitura de SP) 

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter