Morre Dom Antônio Affonso de Miranda, o mais velho bispo brasileiro

Emérito da Diocese de Taubaté (SP), ele faleceu aos 101 anos de idade

Foto: Arquivo pessoal

Dom Antonio Affonso de Miranda, SDN, Bispo Emérito da Diocese de Taubaté (SP), faleceu na segunda-feira, 11, na cidade de Juiz de Fora (MG), onde estava internado.

Responsabilidade e firmeza

Nascido em 14 de abril de 1920 em Cipotânea (MG), era atualmente o bispo mais velho do Brasil, com 101 anos. 

Em nota, Dom Wilson Angotti, atual Bispo da diocese do interior paulista, declarou que “a passagem de Dom Antonio pela Diocese de Taubaté foi marcada pelo equilíbrio entre responsabilidade e generosidade, ternura e firmeza”.

Membro da congregação dos Sacramentinos de Nossa Senhora (SDN), foi ordenado sacerdote em 1° de novembro de 1945, tendo sido formador em diversos seminários da congregação e pároco. Foi eleito o primeiro Superior Geral da Congregação quando tinha apenas 32 anos, necessitando da aprovação de Roma, devido à sua tenra idade.

Bispo por quase 50 anos

Foi nomeado Bispo de Lorena (SP) em 8 de novembro de 1971, onde permaneceu até 1977, quando foi transferido para a Diocese de Campanha (MG), como Bispo Coadjutor, com direito à sucessão, e administrador apostólico com titularidade e poderes, devido à doença de Dom Othon Motta, que o impediu de continuar a dirigir aquela diocese. Ele deixou sua marca naquela cidade como um eficiente administrador e pastor. De Campanha, foi transferido para a Diocese de Taubaté para suceder a Dom José Antonio do Couto, que sofreu dois enfartes que o impediram de governar.

Foi Bispo de Taubaté até 1996, sendo reconhecido como pregador, grande administrador e promotor de atividades pastorais e movimentos leigos. Dom Antônio também é reconhecido como um intelectual ilustre, admirado pelo episcopado brasileiro. Escritor refinado, ele produziu mais de 40 livros sobre vários assuntos, incluindo Teologia, Mariologia, Catequese, Formação Moral, Pastoral e até um livro de poemas.

Solidariedade da Conferência Episcopal Brasileira

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em nota assinada pela presidência, expressou sua tristeza pela morte do bispo, agradecendo-lhe por sua atuação durante quase 50 anos de ministério episcopal. Ao mesmo tempo, expressou sua solidariedade com o Bispo de Taubaté, com sua família, com a congregação dos Sacramentinos de Nossa Senhora, com a comunidade Canção Nova, com seus amigos e com todo o povo de Deus das dioceses por onde passou e deixou os vestígios da sua presença como pastor.

O enterro será na terça-feira, 12, em Mercês (MG), cidade para onde se mudou com a família em 1929, e onde viveu antes de ser hospitalizado.

Fontes: CNBB e Diocese de Taubaté

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter